Gato com dificuldade de urinar? Pode ser Plug!
28 de janeiro de 2017
Frutas e seus benefícios a saúde dos cães
29 de janeiro de 2017

Medicamentos proibidos para cães e gatos! Conheça os efeitos de cada um deles

Existem muitos medicamentos de uso humano que achamos ser inofensivos, como: Diclofenatos ( Cataflan ® e Voltarem®), ou até mesmo um simples Tylenol® e Dipirona, podem fazer mal aos cães e gatos, causando intoxicações, alergias, gastrites medicamentosas, úlceras hemorrágicas e até mesmo a morte. A droga normalmente, começa com um simples vômito/ salivação excessiva, ou estado febril, piorando com vômitos com sangue, diarreias persistentes, alterações neurológicas como convulsões e morte do animal.
A Dipirona é uma medicação muito usada nas clinicas e até mesmo recomendado para caso precise utilizar em casa, porém uma dose errada causa sérios danos ao seu animal. Normalmente recomenda-se dipirona gotas 500mg\ml (para cães e gatos) e a dose é uma gota para cada quilo do animal, por exemplo: se o animal peso 10 quilos, serão 10 gotas de dipirona.
Mais lembre-se NUNCA MEDIQUE SEU PET SEM O AUXÍLIO DE UM MÉDICO VETERINÁRIO.
Aqui está uma lista de medicamentos mais comuns contra indicados:

MEDICAMENTOS PROIBIDOS PARA OS GATOS

– Ácido acetilsalicílico (Aspirina®, AAS®)
Pode causar hemorragia, insuficiência hepática e acidose metabólica (acidez excessiva no sangue caracterizada por uma concentração baixa de bicarbonato presente na circulação)
– Paracetamol (ex: Tylenol®, Anador®)
O Paracetamol causa hemólise, ou seja, destruição das hemácias (glóbulos vermelhos do sangue), podendo levar a anemia, hemorragia, diminuição no transporte de oxigênio (hipóxia) tornando as mucosas arroxeadas. Além disso, este medicamento pode gerar uma insuficiência hepática, ou seja, diminuição na função do fígado.
– Pseudoefedrina (ex: Claritin®, Tylenol Sinus®, Loratadina®)
Pode causa taquicardia (aumento dos batimentos cardíacos), febre, hipertensão e levar a quadros convulsivos.
– Iboprofeno (ex: Advil®)
Pode causar hemorrágia intestinal, alterações no sistema nervoso central e insuficiência hepática e renal.
– Piroxicam (ex: Feldene®, Inflamene®)
Pode causar úlceras no estomago e intestino, levando o animal apresentar vomito, perda de apetite e fezes escurecidas.
– Enema de Fosfato (ex: Fleet Enema®)
Pode causar desequilíbrio eletrolítico, levando a desidratação intensa e até mesmo a morte.
– Diclofenaco potássio (ex: Cataflan®)
Pode causar vomito, dor abdominal, fazes escurecidas e desidratação.

MEDICAMENTOS DE USO RESTRITO EM CÃES

– Ivermectina (ex: Ivermec®, Vermectil®, Ivomec® entre outros).
A ivermectina tem amplo uso em cães, mas os raças Collie, Border Collie, Pastor de Shetland, Sheepdog, Bearded Collie, Pastor Australiano e todos os seus cruzamentos são intolerantes ao seu princípio, apresentando sérias alterações neurológicas.

MEDICAMENTOS DE USO RESTRITO EM CÃES

– Acetaminofem/Paracetamol (ex: Tylenol®)
Pode causar insuficiencia hepática.
– Fluororacil (ex: Efurix®).
De uso tópico se ingerido causa grave intoxicação.

MEDICAMENTOS QUE REQUEREM CUIDADO NA DOSE PARA CÃES

– Metronidazol (ex: Flagyl®)
Dose alta pode causar sintomas neurológicos.
– Sulfa-Trimetroprina (ex: Bactrim®)
Quando em dose alta podem causar displasia de medula óssea levando a anemia e hepatopatia em Labradores.
– Sulfassalazina (ex: Azulfin®)
Pode causar olho seco (KCS) nos cães.
– Aspirina
A dose em cães deve ser muito menor que a dose em humanos.