Aromaterapia pode ajudar seu animal!
30 de janeiro de 2017
Erliquiose – “Doença do carrapato”
2 de fevereiro de 2017

Previna doenças! Vacine seu Pet.

A vacinação é um dos principais métodos para prevenir os animais das principais doenças que causam óbitos na rotina das clínicas como: Cinomose e Parvovirose. A Cinomose possui uma triste estatística, após contrair a doença a taxa de mortalidade é de em média 98% a 99%, já a Parvovirose ataca os animais jovens impedindo-os de terem uma vida longa, já que muitos morrem por desidratação intensa e consequentemente prejudica o funcionamento perfeito dos órgãos. Um ato tão simples que pode salvas muitas vidas.
É importante ficar atento as condições do local aonde você vai vacinar o seu cão ou seu gato, temperaturas ideais para as vacinas variam entre 2+ e 8+ graus, se estiverem em locais que não estejam com uma refrigeração adequada pode prejudicar a saúde do animal ou não fazer o efeito desejado, daí vem a frase “Eu vacinei, mas mesmo assim ele ficou doente”. Procure sempre clínicas e hospitais veterinários para este tipo de procedimento.
Outro aspecto importante são as vacinas opcionais como por exemplo a vacina da Parainfluenza canis, famosa Tosse dos canis, é uma vacina indicada, na maioria das vezes, para cães braquicefálicos, ou seja, cães do focinho achatado como Pug, Bulldog francês, Shih-tzu, Boxer, entre outros, pois são raças com maior probabilidade de adquirir problemas respiratórios. Não significa que não possa dar a outras raças, seria ótimo se todos tomassem, assim diminuiria muito a disseminação da doença.
Os gatos são animais mais fáceis sem grandes opções de vacinas, podemos escolher entre a TriplíceV3, a QuadruplaV4 ou até mesmo a QuintuplaV5 felina, a diferencia entre elas está na quantidade de doenças que elas irão prevenir, por exemplo, a V3 protege contra Rinotraqueíte, Panleucopenia e Calicinovirose, a V4 protege contra todas as doença que a V3 porém com adicional de Clamidiose.
Como muitas pessoais ainda tem dúvida sobre quantas doses o animal deve tomar ou com quanto tempo de vida, separei uma tabela para os cães e uma para os gatos com todas essas informações essenciais. Claro que cada veterinário prefere um protocolo, alguns preferem intervalos entre uma dose e outra de 30 dias, outros já optam por intervalos de 21 dias. Isto é comum, o importante é seguir os intervalos e vacinas sugeridas pelo medico veterinário, que se encaixa melhor ao seu tipo de animal.
Tabela para os CÃES

Tabela para GATOS