Queimaduras nas patas
26 de janeiro de 2017

Sarna Sarcóptica

A sarna Sarcóptica é causada por um ácaro chamado Sarcoptes scabiei e pode afetar diversos animais como cães, gatos, equinos, ovinos, roedores inclusive o homem.
Humano contaminado por S. scabiei

Fonte: enfermagem-sae
É uma dermatose altamente contagiosa, seu contágio se da através de contato entre animais infectados ou contato direto com o ácaro. O ciclo de vida do agente leva aproximadamente de 14 a 21 dias, normalmente os sintomas pioram no período noturno, pois as fêmeas fazem túneis microscópicos na pele e durante seu desenvolvimento vão caminhando cerca de 2 a 3 mm/dia abaixo da camada córnea assim liberando toxinas e gerando prurido intenso.
Imagem microscópica do ácaro S. scabiei

Fonte: studyblue
Os sintomas mais comuns são pequenas crostas hemorrágicas, perda de pelo nas regiões ventral (barriga), axilar, cotovelo, tarso e no focinho. O cão apresenta odor “rançoso”, pois ocorre uma produção exagerada de gordura juntamente as lesões da pele, isto pode levar a infecções secundárias por conta da coceira intensa.
Cães acometidos com sarna sarcópitca
                   
Fonte: luizladeira
O diagnóstico desta doença pode ser feito através da observação dos sintomas apresentados pelo animal e por exames complementares como raspado profundo de pele.
O tratamento baseia-se na utilização de acaricidas como a ivermectina, selamectina, doramectina entre outros, pode ser utilizado também banhos semanais de amitraz, solução de enxofre 2-3%, em determinados casos é necessária a utilização de antibióticos e antialérgicos por conta das lesões infeccionadas e prurido intenso. O tratamento pode durar meses e as coceiras não param de imediato, o ácaro pode viver no ambiente por até 3 semanas, por isso recomenda-se a limpeza e higiene do local onde o mesmo permanece diariamente.
OBS: É IMPRESCINDÍVEL A VISITA AO MÉDICO VETERINÁRIO, NÃO MEDIQUE SEU ANIMAL SEM A ORIENTAÇÃO DE UM PROFISSIONAL.