Insuficiência Renal em cães e gatos
26 de março de 2017
Tártaro – Saiba mais sobre a doença Periodontal
26 de abril de 2017

Tumor de mama nos Felinos

Dentro todas as neoplasias que acometem os felinos, as neoplasias mamárias representam cerca de 42% dos casos, as fêmeas estão mais propensas a apresentar a doença do que os machos. São vários os fatores que podem ser responsáveis pelo aparecimento destes tumores tais como: fatores hormonais, tanto naturalmente como no processo de ovulação e cio, como por aplicações destes hormônios, estudos indicam que as aplicações de hormônios com o intuito de impedir o cio, aumentam as chances de desenvolver tumor de mama em 3x; fatores genéticos, ou seja, quando o animal já possui uma predisposição a doença e fatores ambientais. Portanto a melhor opção é sempre consultar e procurar informações com o Médico Veterinário.
Os tumores mamários podem ser classificados em 4 estágios:
Estágio 1: são aqueles tumores pequenos e isolados, sem ligação com outros estruturas.
Estágio 2: são tumores de tamanho médio, porém ainda são discretos, possuindo metástase regional limitada ou ausente.
Estágio 3:  são tumores maiores que acometem outras estruturas além da mama ou ainda possuem metástases regional extensa.
Estágio 4: são aqueles que já possuem metástases em locais mais distantes da mama como pulmão por exemplo.
Geralmente a fase de crescimento destes tumores são longas, podendo nos dar tempo para resolve-los sem grandes riscos a saúde do animal. As neoplasias benignas não realizam metástases diferente das neoplasias malignas, que já podem apresentar metástases tanto regional quanto distante podendo acometer outros órgãos.

Diagnóstico
O diagnóstico se inicia na identificação visual do tumor, ou seja, no momento do exame físico do paciente. É importante realizar exames como hemograma, bioquímico e urinálise (exame de urina) para conhecer o estado geral do animal e se há algum tipo de alteração relevante. Além destes pode ser feito a citologia, exame que mostra se aquele nódulo é realmente um tumor ou se é algum processo inflamatório localizado e raio-x podem ser indicados para descartar a possibilidade de metástases.
Tratamento
Depende de cada caso, mas na maioria deles é recomendada a retirada cirúrgica destes nódulos, muitas vezes se o animal possui mais de um nódulo na mesma cadeia mamária ou o nódulo se estende por ela, é necessário retirar toca a cadeia, isto pode impactar o tutor, mas é o ideal para impedir o reaparecimento da doença. A castração também pode ser indicada.
Prevenção
A prevenção é o melhor meio de evitar o aparecimento das neoplasias mamárias, é indicado a castração até os 6 meses de vida, reduzindo as chances de obter a doença em 91%, já após os 6 meses de vida estas chances não podem ser mais previstas já que a liberação hormonais e a genética varia de animal para animal. Sempre que perceber nódulos não esperar para consultar o médico, geralmente quando tratada no início não causa maiores danos a saúde.